Arquivo da categoria: Artigos

Megaf Server v4.0 – Servidor Minetest

Megaf Server v4.0

Sevidor Minetest

Minetest é um jogo gratuíto e de código livre. Semelhante ao Minecraft, quer dizer, o mesmo estilo. Um ambiente livre, sem limites onde tu podes explorar e construir o que quiser.

Megaf Server v4.0 é o meu quarto servidor de Minetest sendo este e o Megaf Till It Ends meus servidores Minetest mais bem sucedidos. Literalemente milhares de pessoas entraram em ambos os servidor e temos jogadores que jogam conosco a 4 anos.
Instale o Minetest em sua distribuição Linux pelo gerenciador de pacotes.

  • Debian, Ubuntu, Mint e derivados:
    • apt-get install minetest
  • Mandriva, Mageia, OpenMandriva, MoonDrake e derivados:
    • urpmi minetest
  • Red Hat, CentOS, Fedora e derivados:
    • yum install minetest
  • Arch Linux e derivados:
    • pacman -S minetest

Se tu usas Windows ou macOS podes baixar pela página de Downloads do Minetest.
Para se conectar ao Megaf Server apenas baixe e instale o Minetest, abra o jogo, clique na aba Cliente e use o endereço mt.megaf.info e porta 30003.
Tua conta será criada com o usuário e senha que tu digitares ali.
Para poder quebrar blocos e construir tu precisas pedir para ter o privilégio de interagir. Podes pedir aqui, dizendo o seu nick ou no jogo quando eu estiver presente.
Por favor, leia as regras e seja educado.
Abaixo segue fotos do mundo nosso servidor.

Meu Raspberry Pi Model B Rev 1

Olá!

Este é o primeiro de dois posts onde vou apresentar dois dispositivos que eu tenho e gosto muito.

O primeiro deles é um Raspberry Pi, modelo B revisão 1.

Tratata-se de um mix de um minimicrocomputador e um microcotrolador. O Raspberry Pi pode ser usado para automação, para controlar robôs, cafeteiras

ou usa casa ou o que quiser, assim como qualquer microcontrolador, como o Arduino. O grande diferencial é que o Raspberry Pi

é também o computador onde tu vai programar o microcontrolador. Então numa única placa tempos vários pinos de entrada e saída, chamados GPIO e tempos

também um computador completo.

Ele também pode ser usado para fazer uma Smart TV ou Media Center, usando o OpenELEC ou RaspBMC.

Especificações de hardware do meu Raspberry Pi Model B Rev 1.

  • CPU: ARM1176JZF-S (ARMv6) a 700MHz, pode-se fazer overclock nele para até 1 GHz
  • GPU: Broadcom VideoCore IV a 250 MHz, pode-se fazer overclock também e alocar até 128 MB de memória para ela.
  • Memória: 256 MB
  • Conectividade: Duas portas USB 2.0, Rede de 100 Mbps, Saída HDMI Full HD, Saída Video Composto, Saída de som analógica de som.
  • Alimentação: Entrada MicroUSB de 5 volts e 0.7A, ou seja, 3.5 Watts.
  • Armazenamento: Slot para cartão SD. Ele usa Cartões SD/MMC/SDIO em vez de disco rídigo.

Como sistema operacional dá pra escolher entre vários, entre eles Debian (Raspbian), ArchLinux, Fedora (Pidora), OpenELEC, RISC OS e muito mais.

Abaixo algumas fotos do meu Raspberry Pi tiradas por mim.

Depois eu escrevo um pouco mais sobre ele.

=-=-=-=-=
Powered by Blogilo

Ajustando a quota de disco do OpenVZ

Boas, hoje mais um post sobre o OpenVZ, agora sobre como ajustar o tamanho do “disco virtual”.
É bem simples.

vzctl set CTID --diskspace TAMANHOG:TAMANHO MÁXIMOG --save

Em CTID ponha o número que identifica o seu container, e em TAMANHO ponha o tamanho desejado em Gigabytes, por isso o G ali.
Exemplo:

vzctl set 100 --diskspace 12G:13G --save
Qualquer coisa, só perguntar.

Usando um disco DVD+RW como pendrive/mídia removível.

Olá, vocês sabiam que é possível usar um DVD+RW como pendrive? Gravando nele simplesmente arrastando algo pra lá ou salvando normalmente como se fosse um disquete ou um pendrive?

Vantagens:

  • Muito mais barato que pendrives.
  • Pode ser levado dentro de um caderno.
  • Não depende de porta USB.
  • Mais fácil de encontrar.
  • Mais acessível.
  • Capacidade de até 8 GB por apenas uns 4 reais?
  • A prova da água, sabão, sal…
  • Pode ser facilmente destruído em caso de “emergência”.

Desvantagens:

  • De alguma forma pode ocupar mais espaço.
  • Baixa capacidade comparado aos pendrives.
  • Pode ser facilmente riscado, apesar de poder ser polido novamente depois.
  • Não é muito responsivo, já que é uma mídia mecânica e que fica girando, então há tempo de deslocamento do laser, de girar o disco.

Como fazer e usar:
(Talvez funcione com DVDs-RW e CDs-RW também, não testei ainda. Descobri que funciona com DVDs+RW fazendo isso apenas por curiosidade. E funcionou! 🙂

  1. Separe uns 5 reais ou o cartão de crédito, pode ser o de seus pais, de preferencia pergunte antes de pegar o dinheiro ou o cartão.
  2. Vá a um mercado, tabacaria ou papelaria ou outro estabelecimento que venda DVDs regraváveis.
  3. Encontre ou pergunte por um DVD regravável.
  4. Pegue o DVD+RW.
  5. De preferência pague por ele.
  6. Chegando em casa vá até o computador.
  7. É crucial que você use Linux 😉
  8. Coloque o disco no seu gravador de DVD, caso ainda não o tenha, compre um! Está apenas uns 90 reais na loja mais próxima de você.
  9. Abra um terminal e logue-se como root. “sudo bash”
  10. Caso não tenha instalado, instale o wodim, Mandriva/Mageia “urpmi wodim“. Fedora/CentOS “yum install wodim“. Debian/Ubuntu/Mint “aptitude install wodim“. Arch Linux/CRUX “pacman -S wodim“.
  11. “Formate” o DVD, “wodim /dev/sr0” (Substitua o sr0 pelo dev respectivo ao seu gravador, caso tenha mais de um leitor/gravador de CD/DVD/BluRay).
  12. Crie um sistema de arquivos de sua preferência, estou usando FAT16 para melhor compatibilidade. “mkfs.msdos /dev/sr0 -n dvd” (Troque o dvd por um nome para o seu disco, pode chama-lo de tux se preferir. 😉 )
  13. Ejete o disco. “eject
  14. Coloque o disco novamente e use-o como se fosse um disquete/pendrive. 😀

Divirta-se. É um bom quebra-galho, não é?

Links de download das principais distribuições Linux. 11 de Junho de 2012.

Olá pessoal. Escrevi esse post com o objetivo de tornar um pouco mais prática a busca por links de downloads das ISOs das principais distribuições Linux, muitas vezes é meio complicado achar o link certo pra ISO que estamos procurando e ainda mais difícil encontrar um link nacional para um download mais rápido.

Pois aqui estão os links diretos de downloads de algumas distribuições Linux.
Arch Linux

Mageia Linux

Mandriva Linux

Linux Mint

PCLinuxOS

openSUSE

Sabayon Linux

Ubuntu

SliTaz

Debian

E as coisas continuam quentes. Tenho medo que o Mandriva Linux acabe?

Pois é pessoal, o clima continua quente aqui, acima dos 30 graus, deu uma chovida, mas não adiantou muito e parece que eu não consigo dormir com esse calor todo, então aqui estou escrevendo, o que é bom, assim o blog fica mais movimentado, não é mesmo?
 
O assunto dessa madrugada é o seguinte.

Tenho medo que o Mandriva Linux acabe?

Resposta curta, não.
Resposta longa, o Mandriva Linux, apesar de ser comercial, possui, como toda boa distribuição Linux, o seu código aberto. Assim, sempre que haver uma comunidade apaixonada pela distro, essa continuará a existir. Atualmente, grande parte da distro ainda continua sendo desenvolvida por algumas das mesmas pessoas que a muito tempo atras trabalhavam na Conectiva. Pessoas essas que não querem e não vão deixar o trabalho de tantos anos acabar assim. Eu não tenho medo que o Mandriva acabe porque eu confio nos desenvolvedores antigos da Conectiva e nos atuais da Mandriva, confio no pessoal que tá ali no escritório brasileiro da Mandriva, trabalhando arduamente para sempre tentar melhorar essa distribuição que já esteve entre as mais inovadoras e usadas do mundo todo.
 
Se a empresa Mandriva acabar, talvez aconteça de uma outra empresa nascer e continuar com o legado Conectiva, ou talvez, os devs atuais se unam e transformem o Mandriva em uma distro comunitária, que nem o Debian ou Fedora. Por comunitária quero dizer, mantida pela comunidade, tudo o que é necessário é organização e dedicação.
Vamos nos unir e não vamos deixar bons projetos de código livre acabarem.

Definições dos componentes de um computador para leigos

Olá, já que estou de volta, é hora de escrever algo, não é mesmo? Este artigo é mais um manual, um dicionário ou micro guia para pessoas leigas, ou nem tão leigas, sobre o que são alguns dos componentes mais importantes que compõe um computador e que são também os mais importantes na hora da compra de um computador mesmo. O que é esse tal de processador? Pra que serve a memória ram? Quando de HD eu preciso e o que é o HD? Essas são algumas das perguntas respondida. Fiquem a vontade caso queiram fazer alguma sugestão, acrescentar algo ou fazer alguma crítica construtiva.


Processador – É o componente eletrônico responsável por executar as operações lógicas internas do computador, quanto mais rápido este for, mais operações ele vai fazer em um menor tempo. Mais rápido uma imagem será processada ou uma música decodificada. Pode conter um ou mais núcleos. Tem sua velocidade medida em gigahertz. Um valor adequado é acima dos 2.4 GHz
Núcleo – Um processador de dois ou mais núcleos, contém a grosso modo, dois ou mais processadores dentro de uma embalagem, compartilhando alguns componentes eletrônicos. Quanto mais núcleos, mais coisas poderão ser feitas ao mesmo tempo, sem crompomentimento de velocidade e responsividade. É “medido” em unidades. Um valor adequado é acima de duas unidades, ou seja, dois núcleos.
Memória RAM – Uma memória temporária, usada por pouco tempo, controlada pelo processador e pelo sistema operacional, ela, a grosso modo, define a quantidade de programas que podem ser executados ao mesmo tempo sem que o computador comece a travar ou “engasgar”. Pode-se fazer uma analogia grotesca com um bolso, em vez de toda vez ter que ficar buscando as bolinhas de gude na caixa, guarda-se elas no bolso, para poder pega-las de forma mais rápida em vez de ter que ficando indo lá e pegando de uma caixa, no caso a caixa é o HD. É medida em gigabytes. Um valor adequado é acima de 4 GB de RAM.
Disco Rígido, HD – É o componente onde todos os arquivos, programas, fotos, músicas e tudo mais fica guardado dentro do computador, quanto maior esse for, mais filmes, documentos, etc, poderão ser guardados, pode-se fazer uma analogia grotesca com uma uma caixa, quanto maior a caixa, mais coisas cabem. É medido em gigabytes. Um valor adequado é acima de 320 GB de capacidade de armazenamento.
Modem – Dispositivo que se conecta ao computador para conectar o computador a Internet.

Apresentando o Mandriva4Desktop

Olá geeks, nerds, administradores de sistemas, hackers, e mortais e pessoas normais.
Agora é 00:00:01 da manhã e conforme anunciado estou mostrando a nova surpresa, dedico o Mandriva4Desktop a todos os 683 (Até o momento que escrevi esse texto) usuários do Mandriva Linux que clicaram e baixaram no link do Skype4Mandriva, todos os incontáveis usuários que copiaram e colaram o endereço e a todo mundo que usa o Mandriva Linux como seu Sistema Operacional Linux.
O que é o Mandriva4Desktop (“Mandriva for Desktop”)?

  • O Mandriva4Desktop é um simples script que assim como o Skype4Mandriva, visa facilitar ainda mais o uso do Mandriva como desktop, além de poupar um monte de tempo, tempo em pesquisas de como fazer algo, tempo procurando links ou tempo executando uma série de comandos.
  • O Mandriva4Desktop adiciona mídias de internet que funcionarão como seus repositórios de pacotes, adicionará não somente as mídias oficiais da Mandriva, mas também as medias do Penguin Liberation Front, que inclui centenas ou até milhares de pacotes de drivers, codecs e outros programas de código fechado ou que por motivos de licenciamento não podem estar nas mídias do Mandriva Linux.
  • Após as mídias estarem corretamente adicionadas e atualizadas, o Mandriva4Desktop vai atualizar o seu sistema.
  • Assim que seu Mandriva Linux estiver atualizado que a festa vai realmente começar, ele vai instalar pra você codecs e plugins que o permitirão a reproduzir praticamente todo o tipo de conteúdo multimídia.
  • Falando em multimídia, será instalado também a versão mais atual do Adobe Flash Player que estiver disponivel para o Mandriva e instalará também o melhor reprodutor multimídia de todos os tempos, o VLC Media Player.
  • E para completar com chave de ouro, ele instalará a última versão do Skype para Linux, usando o já consagrado e amado Skype4Mandriva. Claro, eu aprecio a liberdade de escolha, se você não quiser que o Skype seja instalado, apenas aperte ctrl c quando o script perguntar se você quer cancelar.

Então, com o Mandriva4Desktop você terá.

  • Um enorme repositório de pacotes.
  • Codecs para reproduzir Xvid, divX, h.264, x.264, mp3, mpeg4, mpeg2 e muitos outros.
  • VLC Media Player.
  • Adobe Flash Player.
  • Skype.
  • Seu sistema atualizado.

Baixem agora mesmo na página do Mandriva4Desktop.
Espero que gostem.

Teste o Mandriva 2011 beta 1


Olá todos, a alguns dias atras a Mandriva anunciou em seu blog a disponibilidade do Mandriva 2011 beta 1.
O Mandriva 2011 está chegando, e junto com ele inúmeras novidades e mudanças radicais dentro do sistema, em suas ferramentas e na maneira como ele funciona.
Venho acompanhando de perto o seu desenvolvimento e conheço vários dos desenvolveres brasileiros que estão cuidando do Mandriva Linux, e posso garantir que eles estão trabalhando duro, todo dia, para entregar ao usuário final uma distribuição de qualidade, com um boot veloz e fácil de usar.
Essa fantástica distribuição é agora principalmente desenvolvida no Brasil, suas ferramentas principais como o Centro de Controle e urpmi estão sendo reescritas por programadores brasileiros.
Está em testes já nesse beta o Network Manager, para configurar as interfaces de rede, outra novidade é a migração do gerenciador de inicialização de processos init para o SystemD. O init carrega os processos e daemons em sequência, sem seguir uma sequência muito inteligente. O SystemD tem uma abordagem diferente, paralelizando o carregamento de processos e também carregando somente o que é necessário na ordem necessária, com um sistema de dependências, o sshd por exemplo, será carregado quando ocorrer uma requisição na porta que ele está escutando, e não antes, algo realmente avançado e evolucionário que vai trazer ao Mandriva 2011 um tempo muito menor de inicialização.
Outro destaque no Mandriva 2011 é que foi reassumido o compromisso de distribuir a melhor distro Linux com KDE 4 de todas, o KDE 4 agora voltou a ser o ambiente gráfico principal e receberá atenção especial, claro, que sem deixar os outros ambientes gráficos de lado.
Este beta está disponível no sabor mini DVD, de aproximadamente 1,6 GB. Abaixo os links para baixar as ISOs. Esse é tanto um DVD de instalação quanto um LiveDVD, pode encarar ele como sendo um grande Mandriva One.
Mandriva.2011-beta1.1.i586.iso
Mandriva.2011-beta1.1.i586.iso.md5sum
Mandriva.2011-beta1.1.x86_64.iso
Mandriva.2011-beta1.1.x86_64.iso.md5sum