Arquivo da tag: tutorial

Usando um disco DVD+RW como pendrive/mídia removível.

Olá, vocês sabiam que é possível usar um DVD+RW como pendrive? Gravando nele simplesmente arrastando algo pra lá ou salvando normalmente como se fosse um disquete ou um pendrive?

Vantagens:

  • Muito mais barato que pendrives.
  • Pode ser levado dentro de um caderno.
  • Não depende de porta USB.
  • Mais fácil de encontrar.
  • Mais acessível.
  • Capacidade de até 8 GB por apenas uns 4 reais?
  • A prova da água, sabão, sal…
  • Pode ser facilmente destruído em caso de “emergência”.

Desvantagens:

  • De alguma forma pode ocupar mais espaço.
  • Baixa capacidade comparado aos pendrives.
  • Pode ser facilmente riscado, apesar de poder ser polido novamente depois.
  • Não é muito responsivo, já que é uma mídia mecânica e que fica girando, então há tempo de deslocamento do laser, de girar o disco.

Como fazer e usar:
(Talvez funcione com DVDs-RW e CDs-RW também, não testei ainda. Descobri que funciona com DVDs+RW fazendo isso apenas por curiosidade. E funcionou! 🙂

  1. Separe uns 5 reais ou o cartão de crédito, pode ser o de seus pais, de preferencia pergunte antes de pegar o dinheiro ou o cartão.
  2. Vá a um mercado, tabacaria ou papelaria ou outro estabelecimento que venda DVDs regraváveis.
  3. Encontre ou pergunte por um DVD regravável.
  4. Pegue o DVD+RW.
  5. De preferência pague por ele.
  6. Chegando em casa vá até o computador.
  7. É crucial que você use Linux 😉
  8. Coloque o disco no seu gravador de DVD, caso ainda não o tenha, compre um! Está apenas uns 90 reais na loja mais próxima de você.
  9. Abra um terminal e logue-se como root. “sudo bash”
  10. Caso não tenha instalado, instale o wodim, Mandriva/Mageia “urpmi wodim“. Fedora/CentOS “yum install wodim“. Debian/Ubuntu/Mint “aptitude install wodim“. Arch Linux/CRUX “pacman -S wodim“.
  11. “Formate” o DVD, “wodim /dev/sr0” (Substitua o sr0 pelo dev respectivo ao seu gravador, caso tenha mais de um leitor/gravador de CD/DVD/BluRay).
  12. Crie um sistema de arquivos de sua preferência, estou usando FAT16 para melhor compatibilidade. “mkfs.msdos /dev/sr0 -n dvd” (Troque o dvd por um nome para o seu disco, pode chama-lo de tux se preferir. 😉 )
  13. Ejete o disco. “eject
  14. Coloque o disco novamente e use-o como se fosse um disquete/pendrive. 😀

Divirta-se. É um bom quebra-galho, não é?

Atualizado – Mandriva no pendrive.

Olá todos, apenas informando vocês que atualizei e adicioneis algumas informações no artigo que escrevi tempos atras sobre converter uma ISO do Mandriva em um pendrive bootavel.
Confiram.
Mandriva – Da ISO pro Pendrive.

Mandriva Linux – Qual ISO devo baixar? Descubra qual é a ISO mais indicada para você!

Qual ISO devo baixar?
Muito se fazem esta pergunta ao se deparar com a quantidade enorme de ISOs disponíveis nos servidores.
Pensando nestas pessoas, que assim como eu já tive, tem dificuldade para escolher a ISO mais adequada, resolvi escrever esta dica.
Entendo o nome das ISOs:
Começando pelas ISOs de DVDs.
Vamos pegar o nome de uma ISO qualquer que está disponível para download.
mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso
A Mandriva bolou muito bem o nome das ISOs, deixando claro no nome da ISOs várias informações sobre o que se trata.

  • A primeira parte da ISO, é composta pelo nome da distribuição, neste caso, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso
  • A segunda parte, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso indica o tipo de instalação e pacotes disponíveis. Para entender melhor sobre os diferentes tipos de instalação do Mandriva, veja este outro tutorial. O free indica que é um DVD de instalação.
  • A terceira parte indica a versão o ano/estação que ela foi liberada. Neste exemplo, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso,  trata-se de uma edição liberada em 2010, o .0 indica que foi liberada no inverno, no hemisfério note, de 2010, quando é um .1, indica que se trata de uma edição Spring, liberada durante a primavera. As edições Spring são geralmente mais estáveis, elas são versões mais polidas e testadas do .0, e por vezes incluem muitos recursos novos.
  • A penúltima parte, mandriva-linux-free-2010.0-i586.iso, nos mostra para qual arquitetura de processador ela foi feita. Ou seja, esta, a i586, foi feita para todos os processador a partir dos K6 e Pentium I, processadores que vieram depois do 486.
  • Agora chegamos a última parte do nome das ISOs de DVDs, que como você deve imagina, indica que se trata de uma ISO. 😉

Nas versões em CD, tempos ainda mais dois indicadores:
mandriva-linux-one-2010.0-GNOME-europe-americas-cdrom-i586.iso

  • Temos ali o GNOME, que nos mostra que se trata de um LiveCD com um instalador, e usa o ambiente gráfico GNOME, poderia ser também o KDE. Veja a diferença entre eles aqui.
  • Logo depois, temos o europe-americas, esta é a ISO que você deverá baixar sempre, ela contém os idiomas das américas e da europa.

Como sempre, todos comentários são bem-vindos, diga sua opinião sobre este artigo e suas dúvidas.

smart – Uma bela alternativa ao URPMI.

Olá, este é um artigo prático de introdução ao SMART, um gerenciador de pacotes RPM que pode ser usado perfeitamente como alternativa ao URPMI, por que? Porque o SMART é mais ágil, ponto final.

Não há muito o que dizer, ele é super fácil de usar e rápido. Em vez de ficar falando e falando e enrolando como em muitos tutos e artigos, vamos logo ao que interessa, afinal, já falei de mais. 😉

Instalação:

Para instalar ele basta dar um urpmi smart no terminal, como root.

Usando:

Ele é semelhante ao apt-get, basicamente as opções que serão usadas serão.

  • update = Atualiza as mídias.
  • upgrade = Atualiza a distro.
  • install nome_do_pacote = Instala determinado pacote.
  • search palavra = Procura por determinada palavra tanto no nome quanto da descrição do pacote, neste ponto que o smart leva grande vantagem sobre o urpmi.
  • remove pacote = Remove um pacote.

Para adicionar mídias ao SMART, entre no site do Easy Urpmi, eu já deixei pronto as mídias escolhidas, simplesmente selecione e copie todos os comandos lá em baixo, e cole num terminal, como root, você vai precisar dar um enter para rodar o último comando, vai entender quando chegar a hora. 😉

Veja uma parte da saída do smart –help:

Action commands:

  • update
  • install
  • reinstall
  • upgrade
  • remove
  • check
  • fix
  • download
  • clean

Query commands:

  • search
  • query
  • info
  • stats

Setup commands:

  • config
  • channel
  • priority
  • mirror
  • flag

Para ver a saída na íntegra de uma olhada no meu post no pastebin.com.

SMART em ação!

[root@phenomdriva megaf]# smart search rxvt
Loading cache...
Updating cache...                      ################################## [100%]
aterm - An rxvt-based terminal emulator for X11
mrxvt - A multi-tabbed X terminal emulator based on rxvt
multi-aterm - Light tabbed terminal emulator
root-tail - Root-tail prints text directly to an X11 root window
rxvt - A color VT102 terminal emulator for the X Window System
rxvt - A color VT102 terminal emulator for the X Window System
rxvt-CJK - CJK menus for rxvt
rxvt-CJK - CJK menus for rxvt
rxvt-unicode - A color VT102 terminal emulator for the X Window System
swm - A small window manager for X11
w3m - Pager that can also be used as textbased webbrowser
Saving cache...
Repare que ele faz um cache do resultado e salva, na próxima vez que você pesquisar por algo, a pesquisa será ainda mais rápida.
Agora instalando o rxvt:
[root@phenomdriva megaf]# smart install rxvt
Loading cache…
Updating cache…                      ################################## [100%]
Computing transaction…
Installing packages (1):
rxvt-3:2.7.10-21mdv2010.0@x86_64
744.6kB will be used.
Confirm changes? (Y/n): y
Fetching packages…
-> http://mandriva.c3sl.ufpr.br/official/2010.0/x86_64/media/main/release/rxvt-2.7.10-21mdv2010.0.x86_64.rpm
rxvt-2.7.10-21mdv2010.0.x86_64.rpm   ################################## [100%]
Committing transaction…
Preparing…                             ################################## [  0%]
1:Installing rxvt                    ################################## [100%]
Viu como é simples? Agora é só você explorar o smart e curtir este magnífico gerenciador de pacotes!

Artigo escrito por Megaf para o blog Megaf Portal. Livre distribuição e divulgação deste texto, desde que mantendo as referências autorais.
Pŕoximo artigo: SMART GUI – UMA BELA ALTERNATIVA AO RPMDRAKE/DRAKRPM.

Instalando o Flash Player no Linux x86_64, 64 bits.

Olá todos. Para a nossa alegria, a Adobe liberou novamente uma versão do flash player 64 para Linux.
Segue abaixo um tutorialsinho de como instalar o Adobe Flash Player de 64 bit na distribuição Linux que você usa.
Vamos fazer pelo terminal que neste caso é mais fácil. O link que está abaixo é da ultima versão disponível na data de escrita este tutorial. Para conferir a versão mais recente vá em labs.adobe.com
Os comandos que você deve digitar estão em negrito. Abra um terminal.

Baixe o Adobe Flash Player 64 bits em labs.adobe.com/downloads/flashplayer10.html:
Extraia ele:
tar -zxvf "nome do arquivo baixado.tar.gz"
Logue-se como root:
su
Após o su digite a senha do root e tecle enter, a senha não será exibida.
Copie o arquivo libflashplayer.so para a pasta de plugins do Linux:
cp libflashplayer.so /usr/lib64/mozilla/plugins

Reinicie seu navegador de internet.
Pronto, agora você já deve ter instalado a versão de 64 bits do Adobe Flash Player.
Qualquer dúvida, pergunte.

Instalando o Skype no Mandriva

Tutorial deletado pelo simples fato de não existir mais versão rpm do Skype para o Mandriva.

Por favor, leiam este outro tutorial sobre o Script de instalação do Skype que eu fiz.

Instalar o Adobe Flash Player no Mandriva.

Veja como eh simples instalar o Adobe Flash Player no Mandriva Linux.
Vá a http://get.adobe.com/flashplayer/, clika no link do rpm, seleciona abrir, ai vai baixar, clika em instalar e pronto.

Mandriva – Da ISO pro Pendrive

A Mandriva criou e disponibilizou um ótimo utilitário chamado Mandriva Seed. Funciona a partir do Mandriva 2009.1.

Mandriva Seed Linux

Antes de começar!
> O Mandriva-Seed cria duas partições no pendrive, uma com o Mandriva, que o usuário não tem acesso, e outra partição de 1MB, com o nome de volume RESIZE ME, ou seja, tu pode aumentar ela para o tamanho que tu quiser. Caso queria todo o pendrive limpo, basta deletar as partições dentro dele.
> Se você quer ter dual boot com Windows e Mandriva, instale primeiro o Windows, depois o Mandriva. Pois o Windows simplismente apaga o gerenciador de boot do Mandriva, enquanto o Mandriva adiciona uma entrada pro Windows automaticamente.
> Caso você use o Windows Vista ou Windows 7, você verá uma mensagem dizendo no Mandriva Seedunable to find any removable device“, ou o Mandriva Seed não funcione, veja o final desse tutorial.

Gravando a ISO no pendrive. (Instruções para quem está no Linux)

  1. Baixe a última ISO do Mandriva. Caso tenha dificuldades em escolher a ISO mais adequada a você, de uma lida nos tutoriais Mandriva Linux – Qual ISO devo baixar? Descubra qual é a ISO mais indicada para você! e Diferenças entre o Mandriva Free, One, Dual, Powerpack e Flash.
  2. Abra uma janela de terminal, no KDE o konsole, no GNOME o gnome-terminal.
  3. Agora vamos baixar o Mandriva Seed. wget ftp://ftp.free.fr/mirrors/ftp.mandriva.com/MandrivaLinux/official/iso/2009.1/mandriva-seed.sh
  4. Ele deve ser rodado pelo usuário root, então digite su e em seguida tecle enter e digite a senha de seu usuário root.
  5. Plugue o pendrive.
  6. Agora tudo está pronto para rodar o Mandriva Seed, basta dar o comando sh mandriva-seed.sh que ele vai abrir.
  7. No Mandriva Seed selecione a ISO e clique em criar LiveUSB.
  8. Em Target Device, selecione o seu pendrive, ele já deve estar pré selecionado, então, clique em Create Live USB e deixe a mágica acontecer!
  9. Agora falta configurar sua BIOS para inciar pelo pendrive, isso varia de placa mãe para placa mãe, de uma lida no manual, se não achar/souber como faz, pode perguntar aqui.

Gravando a ISO no pendrive. (Instruções para quem está no Windows NT, 2000, XP, 2003 ou 2003 R2)

  1. Baixe a última ISO do Mandriva. Caso tenha dificuldades em escolher a ISO mais adequada a você, de uma lida nos tutoriais Mandriva Linux – Qual ISO devo baixar? Descubra qual é a ISO mais indicada para você! e Diferenças entre o Mandriva Free, One, Dual, Powerpack e Flash.
  2. Clique neste link com o botão direito do mouse e escolha a opção abrir, o Mandriva Seed vem compactado em formato .zip, então o extraia para seu computador.
  3. Você deve rodar o Mandriva Seed com poderes administrativos, então se não estiver “logado” como administrador, efetue “log out” e “log-se” como Administrador ou outro usuário com poderes administrativos.
  4. Plugue o pendrive.
  5. Agora tudo está pronto para rodar o Mandriva Seed, basta localizar o Mandriva Seed que você extraiu e dar dois cliques nele que ele vai abrir.
  6. No Mandriva Seed selecione a ISO e clique em criar LiveUSB.
  7. Em Target Device, selecione o seu pendrive, ele já deve estar pré selecionado, então, clique em Create Live USB e deixe a mágica acontecer!
  8. Agora falta configurar sua BIOS para inciar pelo pendrive, isso varia de placa mãe para placa mãe, de uma lida no manual, se não achar/souber como faz, pode perguntar aqui.

Gravando a ISO no pendrive. (Caso o use o Windows Vista, 2008, Seven ou 2008 R2)

  1. Baixe a última ISO do Mandriva e a salve em C:\. Caso tenha dificuldades em escolher a ISO mais adequada a você, de uma lida nos tutoriais Mandriva Linux – Qual ISO devo baixar? Descubra qual é a ISO mais indicada para você! e Diferenças entre o Mandriva Free, One, Dual, Powerpack e Flash.
  2. Clique neste link com o botão direito do mouse e escolha a opção abrir, esse é um utilitário que serve para clonar, fazer cópias bit a bit de arquivos, vem compactado em formato .zip. Extraia para o C:\
  3. Você deve rodar o utilitário com poderes administrativos, então se não estiver “logado” como administrador, efetue “log out” e “log-se” como Administrador ou outro usuário com poderes administrativos.
  4. Abra uma janela de prompt de comando, o cmd.
  5. Agora nessa janela de terminal, “entre” no C:\ com o comando cd C:\
  6. Plugue o pendrive.
  7. Preste muita atenção a letra que o Windows vai usar para identificar o pendrive, vou chamar ele aqui de Y:, mas você deve conferir em Computador a letra correta, pode ser que seja E: ou F:. tenha certeza da letra que escolher, caso contrário, seus arquivos poderão ser apagados de forma irrecuperável.
  8. Finalmente vamos gravar a ISO no pendrive. Digite o comando a seguir, mudando a letra y: para a letra referente ao seu pendrive. dd.exe if=c:\nome do arquivo iso que voce baixo.iso of=\\.\y:
  9. Aguarde o dd terminar, isso pode demorar até 30 minutos dependendo da ISO escolhida e da velocidade de seu pendrive.
  10. Agora falta configurar sua BIOS para inciar pelo pendrive, isso varia de placa mãe para placa mãe, de uma lida no manual, se não achar/souber como faz, pode perguntar aqui.

Mandriva 2009.1 Spring – Novas inovações.

Mandriva 2009.1 Spring – Novas inovações.
Olá, no recem lançado RC2 do 2009 Spring trouxe algumas novidades no mundo Linux, não somente no mundo Linux, mas como entre todos os sistemas operacionais.
Mandriva é o primeiro,  que eu tenho conhecimento, com imagens iso híbridas.
O que isso quer dizer?
Isso quer dizer que alem de poder gravar elas em cd, você pode gravar elas em seu pendrive diretamente, sem nenhuma modificação, usando o comando dd.
Por exemplo:

dd if=mandriva-linux-one-2009.1-rc2-KDE4-europe1-cdrom-i586.iso of=/dev/sdX
sync

Resolvendo o temido problema do teclado no Eee PC

Alo todos, fico feliz em anunciar a vocês que achei como resolver o problema das teclas parando de funcionar, inclusive os fn.
Veja como é simples.
* Tire o Eee PC da tomada
* Tire a bateria
* Segure o botão de liga/desliga por 30 segundos
* Recoloque a bateria
* Teste as funções
Pronto!
Se isto não funcionar… Ai talvez tenha que comprar um teclado novo por que talvez tenha dado um problema mais serio…
Obrigado AlemãoGSi por nos aprentar isso em portugues… Aqui > http://forum.eeeuser.com/viewtopic.php?id=53474