Arquivo da tag: usb

Usando um disco DVD+RW como pendrive/mídia removível.

Olá, vocês sabiam que é possível usar um DVD+RW como pendrive? Gravando nele simplesmente arrastando algo pra lá ou salvando normalmente como se fosse um disquete ou um pendrive?

Vantagens:

  • Muito mais barato que pendrives.
  • Pode ser levado dentro de um caderno.
  • Não depende de porta USB.
  • Mais fácil de encontrar.
  • Mais acessível.
  • Capacidade de até 8 GB por apenas uns 4 reais?
  • A prova da água, sabão, sal…
  • Pode ser facilmente destruído em caso de “emergência”.

Desvantagens:

  • De alguma forma pode ocupar mais espaço.
  • Baixa capacidade comparado aos pendrives.
  • Pode ser facilmente riscado, apesar de poder ser polido novamente depois.
  • Não é muito responsivo, já que é uma mídia mecânica e que fica girando, então há tempo de deslocamento do laser, de girar o disco.

Como fazer e usar:
(Talvez funcione com DVDs-RW e CDs-RW também, não testei ainda. Descobri que funciona com DVDs+RW fazendo isso apenas por curiosidade. E funcionou! 🙂

  1. Separe uns 5 reais ou o cartão de crédito, pode ser o de seus pais, de preferencia pergunte antes de pegar o dinheiro ou o cartão.
  2. Vá a um mercado, tabacaria ou papelaria ou outro estabelecimento que venda DVDs regraváveis.
  3. Encontre ou pergunte por um DVD regravável.
  4. Pegue o DVD+RW.
  5. De preferência pague por ele.
  6. Chegando em casa vá até o computador.
  7. É crucial que você use Linux 😉
  8. Coloque o disco no seu gravador de DVD, caso ainda não o tenha, compre um! Está apenas uns 90 reais na loja mais próxima de você.
  9. Abra um terminal e logue-se como root. “sudo bash”
  10. Caso não tenha instalado, instale o wodim, Mandriva/Mageia “urpmi wodim“. Fedora/CentOS “yum install wodim“. Debian/Ubuntu/Mint “aptitude install wodim“. Arch Linux/CRUX “pacman -S wodim“.
  11. “Formate” o DVD, “wodim /dev/sr0” (Substitua o sr0 pelo dev respectivo ao seu gravador, caso tenha mais de um leitor/gravador de CD/DVD/BluRay).
  12. Crie um sistema de arquivos de sua preferência, estou usando FAT16 para melhor compatibilidade. “mkfs.msdos /dev/sr0 -n dvd” (Troque o dvd por um nome para o seu disco, pode chama-lo de tux se preferir. 😉 )
  13. Ejete o disco. “eject
  14. Coloque o disco novamente e use-o como se fosse um disquete/pendrive. 😀

Divirta-se. É um bom quebra-galho, não é?

3G: A melhor oferta para mais rentabilidade

A chegada no Brasil da terceira geração da telefonia celular, conhecida como 3G, impõe invariavelmente às operadoras o desafio de estruturar estratégias para conquistar novos adeptos, tanto no mercado doméstico quanto no corporativo. Em qualquer região em que já é realidade – como Europa, Estados Unidos, Austrália, Coréia e Japão – a 3G reflete uma tendência inevitável que, em pouco tempo, acredita-se será vital para a comunicação pessoal: a banda larga móvel.
Entre os fatores que têm levado as operadoras de todo o mundo a migrarem seus sistemas para a 3G estão a maior capacidade de rede, o menor custo da infra-estrutura e as maiores taxas de transmissão de dados. Com uma tecnologia mais avançada, as operadoras podem oferecer serviços de dados cada vez mais atrativos aos usuários, além de uma melhor qualidade dos serviços de voz. Do ponto de vista de Negócios, estamos falando em agilidade no desenvolvimento de produtos e serviços broadband wireless para, conseqüentemente, buscar maior rentabilidade dos clientes.
Com as redes 3G montadas e os planos de negócios ajustados, as operadoras de telefonia celular no Brasil precisarão então avançar no mercado com novas ofertas de mobilidade. Para os usuários, a 3G significa novas funcionalidades, melhor desempenho e altas taxas de transmissão de dados, capazes de transformar dispositivos sem fio (celular, notebook, modem ou PDA) em estações móveis completas de entretenimento ou trabalho.
Com a tecnologia 3G, o consumidor tem acesso a serviços de banda larga sem fio em qualquer tipo de computador. Seja por meio de placas de dados, modems USB ou laptops com módulos 3G embutidos, é possível conectar-se à Internet com velocidades de conexão comparáveis à banda larga convencional. É fundamental, portanto, que os players avancem em novas aplicações e desenvolvam uma estratégia que faça com que os usuários e as corporações se sintam tentados a migrar para as novas redes.
Leia o artigo na íntegra.