Arquivo da tag: windows

Microsoft disponibilizará o Windows 8 sob a licença GPLv3.

Esse foi um post de primeiro de abril, obviamente, mas nem tudo aqui é mentira.
A Microsoft de fato sabe sobre o avanço do software livre e da ameça que o software de código aberto representa a ela.
Também é verdade sobre os projetos Singualrity e Midori, e todos os links aqui são reais.
Espero que tenham tido um primeiro de abril. 🙂

 
Parece que a Microsoft finalmente viu que o futuro do software é o software de código aberto, pois assim a comunidade inteira pode trabalhar junta procurando e resolvendo bugs e melhorando o sistema.
Em nota oficial a Microsoft disse que vai de fato usar a licença GPLv3, mas não com o Kernel NT normal do Windows, parece que tem muita coisa que eles querem esconder lá, em vez disso, o Windows 8 será baseado num Kernel BSD, semelhante ao Mac OS X. Ainda não se sabe ao certo em qual BSD exatamente ele será baseado.
Eles, a Microsoft, estão atualmente trabalhando junto com a comunidade e os desenvolvedores do WINE e ReactOS para aperfeiçoar a compatibilidade entre os aplicativos legados do Windows NT(NT 3 ~ 7) e o Kernel BSD.
Em testes recentes ficou claro que eles obtiveram um desempenho um melhor usando o Kernel BSD e estão muito satisfeitos com os primeiros resultados.
A Microsoft já vem trabalhando no desenvolvimento de um sistema operacional de código aberto a algum tempo, o Singularity e o Midori, como estudos para tornar o seu carro chefe, o Windows, também um SO livre. “Nós não conseguimos ver outra alternativa, se não aderir ao código aberto. Tomamos essa decisão após ver a crescente adoção de sistemas de código aberto ou com o kernel aberto no mercado, como o Android, Bada, Mac OS X e o webOS.”

É oficial: próximo Windows oferecerá suporte à arquitetura ARM

Microsoft finalmente anunciou que a próxima versão do Windows oferecerá suporte às arquiteturas de System on a Chip (SoC) baseados em ARM, em sistemas de parceiros como Nvidia, Qualcomm e Texas Instruments. Oobjetivo da Microsoft, como era de se esperar, é aumentar a gama de hardwares suportados pelo Windows, especialmente na explosiva arquitetura ARM, que está sendo usada de celulares a tablets, de netbooks a câmeras digitais.
A empresa em suma confirmou os rumores de que estava trabalhando em uma versão ARM do Windows. Ao invés de enfatizar que a arquitetura x86 não está sendo substituída, a Microsoft confirmou que a Intel e a AMD estão trabalhando em projetos de SoCs de baixo consumo que suportem totalmente o Windows, incluindo suporte para aplicações x86 nativas.
Embora não tenha demonstrado nada em produtos AMD, a companhia deu provas da próxima versão do Windows em execução em novos SoC da Intel, se tratando de arquitetura x86, e da Nvidia, Qualcomm e Texas Instruments, no que diz respeito a arquitetura ARM. A demonstração da tecnologia incluiu suporte a clientes Windows de gráficos e reprodução de mídia acelerados via hardware, navegação na Web também acelerado por hardware com o Internet Explorer, suporte a dispositivos USB, impressão, bem como o Office rodando nativamente em ARM.
É importante lembrar que a Microsoft não disse explicitamente “Windows 8” em nenhum momento durante sua apresentação na CES. Entretanto, mostrou um número de compilação por um curto instante que se inicia com 6.2, número da versão do kernel do sucessor do Windows 7.
Steven Sinofsky, presidente do Windows e Windows Live Division da Microsoft, disse que “com o anúncio de hoje, estamos mostrando a flexibilidade e resiliência do Windows através do poder do software e um compromisso com a engenharia de classe mundial. Nós continuamos a evoluir o Windows para oferecer funcionalidade à demanda de clientes em uma ampla variedade de plataformas de hardware e formatos.”
 

Windows 7 Performance Information Score

Aí está o score do meu computador novo no Windows 7.
Nota máxima é 7,9 e o Phenom X4 955 tirou 7,4, nada mal.
PS, no momento do teste ele estava a 3,2Ghz.
http://valid.canardpc.com/show_oc.php?id=705237

Opera 10 final disponível!

A versão final do Opera 10 foi liberada hoje pela manha. Após meses de desenvolvimento e um intenso trabalho de busca e correção de bugs.
Centenas de bugs foram corrigidos, muitas melhorias nas velocidade e consumo de recursos foram feitas, tudo com a direta ajuda da grande comunidade de usuários e seguidores do Opera.;
O tema visual foi todo redesenhado, agora muito mais elegante e sem perder a identidade do Opera.
O que já era rápido, leve e completo, agora está ainda melhor.
É hora de baixar o Opera 10!
Espalhe esta notícia e vamos todos testar a décima geração do Opera 10, baixe agora mesmo!
O time do Opera agradece a toda a comunidade que seguiu testando as versões de testes, reportando bugs e sugerindo melhorias.

Veja o anúncio oficial.
Edit. Para escolher na mão exatamente a versão que você quer, seja Qt3 estatico ou share, Qt4, ou rpm, tar.gz, entre outras. Clique aqui.

Dia 16 de julho de 2009, o dia em que achei que tivesse perdido meu computador.

Boas.
Sabe quando você está trabalhando em seu amado computador, normalmente, como você faz todos os dias, e derrepende, algo estranho acontece?
Hoje aconteceu algo diferente aqui.
Estou usando o Mandriva 2010 Cooker, KDE 4.2.96, quase todos softwares aqui estão em fazes de testes. Sabendo disso, eu já espero que algumas coisas podem acontecer, só que hoje, algo fora do esperado.
Estava eu a teclar no IRC, mais precisamente no canal #Mandriva-Br na rede Freenode. Tudo estava normal, funcionando as mil maravilhas, eu tinha acabado de baixar umas ISOs do Mandriva, eu ia grava-las em meu pendrive para atualizar o sistema do meu Eee, ok, download terminado, plugo o pendrive na USB, neste momento senti que algo diferente estava acontecendo, o sistema continuava funcionando, diferente, mas funcionando. Então quando colei o segundo link de outra ISO para baixar com o wget no terminal, o sistema simplismente congelou, travou, não foi daquelas travadas normais do X, do ambiente gráfico, deu pra sentir, o Kernel tinha travado, foi algo que só acontece quando da pane de hardware em alguma coisa.
Pois bem, resetei o computador, primeira coisa que logo percebi foi que a sequencia do POST estava demorando de mais para ser concluida, algo que normalmente não demora 5 milésimos agora demorava mais de 20 segundos. A segunda coisa que reparei foi que as portas USB não mais estavam sendo ativadas ao ligar a máquina, logo, eu que só tenho teclado USB, não poderia nem se quer chegar as configurações no SETUP.
Ok, aguardei e fiquei observando o que acontecia. Com um pouco de demora surgiu a tela do GRUB, USBs ainda desativadas, o Kernel é carregado, sistema todo carrega, aparentemente, tudo não muito fora do normal, eis que o KDM, o gerenciador de login do KDE, sobe. Mouse e teclado USB estão funcionando, então as portas USB estão bem, o sistema consegue ativar elas, só que, o KDM, logo após subir, congelou.
Efetuei o procedimento mais duas vezes.
Na terceira tentativa o sistema não carregou o ambiente gráfico, ficou no console, loguei como root, o sistema de arquivos estava em modo somente leitura, isso é causado por danos ao HD, danos estes que poderiam ser a causa dos congelamentos ou a consequencia, ou os dois! O sistema parecia estavel no console, apesar de estar no console… Executei um fsck completo na partição do sistema, checando mesmo que estivesse marcado como limpo, aparentemente nada foi encontrado.
Reiniciei novamente, agora com um comando reboot não muito bem sucedido. E nada do Kernel ser carregado, as coisas estavam ficando piores, desconectei o ou HD, e nada.
Desconecto o HD onde está o Mandriva, deixo somente o HD com o Windows Server 2003 conectado, o sistema começa a carregar o Windows, as demoras no POST continuam, Windows sobe corretamente e está usavel, funcionando, hmmm.
Vamos aos sintomas:

  • Sequencia POST demorando muito para ser completada.
  • Portas USB não sendo ativadas ao ligar o computador, porem ativadas pelo Kernel.
  • Diversos problemas no Linux, de HD talvez.
  • Windows sendo iniciado normalmente, mas não está rodando de forma “lisa”.

Após desconectar todos os dispositivos da placa mãe, tento mais uma vez ligar o computador, agora prestando muita atenção no que estava demorando para ser iniciado,
Essas frase me chamaram a atenção:
Initialize Plug and Play Cards.
E muitos segundos depois…
PNP Init Completed
Então o problema está relacionado a algum dispositivo Plug’n’Play, hmm, estava com apenas uma placa espetada em um SLOT PCI, uma Realtek 8139D.
Pois inicio novamente o computador e bingo! A frase “PNP Init Completed” aparece imediatamente após a “Initialize Plug and Play Cards.“! E não só isso, o teclado USB estava funcionando tambem, ou seja, as portas USBs voltaram a ser ativadas ao ligar o computador!
Desliguei novamente o computador, reconectei os drives e liguei o computador, tudo funcionou na velocidade esperada e da maneira esperada! O Mandriva subiu sem problema nenhum.
Agora só resta saber se foi algum problema de mal contato da placa ou problema de hardware mesmo, acredito que tenha sido problema de mal contato, pois ela estava somente espetada no SLT PCI, sem estar parafusada, e minutos antes eu havia movido o computador.
É interessante como um mal contato no SLOT PCI pode desencadear problemas tão diversos.
Fica aí uma dica, ao ter algum problema no computador, desconfie justamente daquilo que você tem certeza que não é a causa.

Microsoft prepara-se para a era pós-Windows com o "Midori"

por Paul McDougall/InformationWeek EUA

30/07/2008

O sistema operacional está sendo desenhado para suportar computação baseada em internet e arquiteturas de múltiplos núcleos

Pesquisadores da Microsoft estão desenvolvendo um novo sistema operacional voltado a computação baseada em internet e arquiteturas de múltiplos núcleos. O projeto poderia, um dia, substituir o Windows.O sistema operacional, que atualmente está em desenvolvimento sob o codinome Midori, está sendo construído para resolver problemas que estão além do escopo do Windows, plataforma considerada pesada, que foi criada antes de a internet se disseminar e quando os PCs tinham apenas um processador.
É possível que o Midori esteja sendo desenhado para uso em cenários de computação em nuvem, nos quais as aplicações de negócios residem em servidores centralizados e são acessadas pela web. Os pesquisadores da Microsoft também estão construindo o sistema operacional de olho no melhor aproveitamento do desempenho dos processadores de múltiplos núcleos. Até agora, os desenvolvedores tem tido pouco sucesso na criação de software que tire melhor proveito de máquinas com estas características.
A Microsoft tem falado pouco sobre o Midori e não comenta o assunto oficialmente. Mas documentos de pesquisa da companhia confirma que o desenvolvimento existe e está relacionado a um projeto de conhecimento público chamado Singularity – sob o qual os desenvolvedores estão criando um sistema operacional mais leve, para uso entre a comunidade de pesquisa.
Durante uma conversa recente sobre uma ferramenta de software chamada CHESS, destinada a verificar o status de programas que rodam em arquiteturas multithreaded. Documentos mostram que os pesquisadores da Microsoft Madan Musuvathi e Shaz Qadeer fizeram referência ao Midori em uma apresentação de PowerPoint. Em um slide, eles descrevem o Midori como “sistema operacional em ‘managed code'”.
Managed code é um termo usado para programas que podem rodar em ambientes virtuais em múltiplos computadores, uma configuração que facilita a computação em nuvem, em vez de trabalhar em uma única CPU. É um sinal de que o Midori poderia rodar como um sistema operacional virtual com a plataforma de virtualização Hyper-V, da Microsoft. Em outra apresentação realizada na Universidade de Princeton, em dezembro, o pesquisador Shaz Qadeer notou que o CHESS suporta Win32, a linguagem Common Runtime da Microsoft e o “Midori OS”, de acordo com uma cópia do documento de Qadeer a que a InformationWeek EUA teve acesso.
Se o Midori seguir para o mercado, poderia resolver uma série de problemas para a Microsoft. A versão mais recente, Windows Vista, parece não estar tendo boa recepção entre os gerentes de TI. Muitos consideram o programa pesado e com alta demanda de recursos, e muito centrado no desktop, em uma era em que muito da computação corporativa está migrando para a web.
Além disto, o Windows 7, a versão programada para ser lançada em 2010, deve fazer pouco para ajudar a situação. A Microsoft confirmou que o Windows 7 está sendo construído a partir do mesmo código base do Vista e sua arquitetura não vai diferir significativamente de seu antecessor.

Fonte: IT web